Ocorreu um erro neste gadget

segunda-feira, 5 de setembro de 2011

Os perigos que enfrentamos no ministério!

Os perigos que enfrentamos no ministério!



Os Perigos que Enfrentamos no Ministério
(Baseado em 2 Timóteo)
O apóstolo Paulo escreve da prisão esta última carta ao seu discípulo Timóteo consciente que o tempo de sua partida esta próximo (cap. 4:6 e 7), e lhe adverte solenemente sobre os sérios perigos que deve evitar nos ministérios especialmente nos dias futuros.
  1. Perigo - O profissionalismo (cap. 1:4 a oito).
Que é o profissionalismo? É quando ele se torna um ministro sem lágrimas, sem fé e sem fogo.
1) Ministro sem lágrimas (cap. 1:4) "Lembrado das tuas lágrimas, estou ansioso por ver-te, para que eu transborde de alegria".
1- Na adoração, falta de quebrantamento.
2- Na dor pelos perdidos.
3- Na intercessão pela Igreja (gemidos inexprimíveis)
2) Fé fingida. A fé é um dom de Deus - é fruto do espírito, é um mistério, quando pecamos e não confessamos o Espírito se apaga em nós e ficamos com má consciência. Então,
1- (Apaga-se a fé, ficamos com fé fingida (cap. 1:5) - perde-se a fé por não manter uma boa consciência.
2- Naufragamos na fé (I Tm 1:19).
3- Apostatamos (I Tm 4: 1 e 2) - consciência cauterizada
3) Perigo de se perder o fogo evangelístico (cap. 1:6 a oito). Paulo recomenda a Timóteo "reavivar" (fogo). Falta de paixão pelos perdidos, falta de amor e valores corretos que são diferentes de covardia.
  1. Perigo - Falta de lealdade (cap. 1:13 a 18).
1) Falta de fidelidade a Deus e de lealdade à palavra. (cap. 1: 13 a 14 e I Tm 1: 3 e 4; 4: 6 e 16; 6: 3 a 5; II Tm 2:2 a 4) - palavra: kerigma + didake
2) Falta de fidelidade e lealdade aos companheiros da obra (cap. 1:15 a 18) - alguns me abandonaram.
3) Falta de fidelidade a Deus e de lealdade à palavra. (cap. 1: 13 a 14 e I Tm 1: 3 e 4; 4: 6 e 16; 6: 3 a 5; II Tm 2:2 a 4) - palavra: kerigma + didake
4) Falta de fidelidade e lealdade aos companheiros da obra (cap. 1:15 a 18) - alguns me abandonaram.
  1. Perigo - Comodidade (cap. 2:1 a três) - quase todos iniciamos bem, mas a busca por comodidade nos leva a terminar mal.
1) Diligência (v. um) - "esforça-te"
2) Eficiência (v. dois)
3) Sofrimento (v.três) - "soldado"
4) Concentração (v.quatro) - "não se envolve"
5) Disciplina (v. cinco) - "luta; atleta".
6) Dedicação (v.seis) - "deve trabalhar - lavrador"
Paulo lutou até o fim - os perigos: comodidade, comer, passear, ter bastante dinheiro - burguesia.
  1. Perigo - Falta de integridade (cap. 2:14 a 22)
1) Deus aprova sua conduta? (v. 15)
2) Tem coisas que você se envergonharia se seus irmãos soubessem?
3) Você se aparta da iniqüidade e vive uma vida santa ou pratica iniqüidade?
4) Tem caído em pecados sexuais? Tem mentido?
5) Você é correto no manejo do dinheiro?
6) Está em paz com seus irmãos? (v.22)
Ser usado por Deus não significa ser aprovado por ele (v. 20 e 21). Exemplos: Balaão, Saul, Jonas, Judas (Mt 7:21-23).
  1. Perigo - Aparência de piedade (Cap 3:1-9)
Isso descreve a pessoas de aparência religiosa (v.5), cujas vidas são uma contradição com aquilo que professam, pois são - Egoístas, ciumentos, individualistas. - Avarentos (amam ao dinheiro, comodistas) - Jactanciosos, soberbos, arrogantes. - Blasfemos usam palavrões, vulgares. - Desobedientes, a Deus, às autoridades, aos mais velhos. - Ingratos - Sem afeto - Implacáveis (duros, ditadores) - Caluniadores (mentirosos) - Sem temperança (cruéis) - Traidores, inimigos do bem. - Impetuosos - Vaidosos - Hedonistas, amigos dos prazeres. - Lascivos - Irreverentes.
A SEGURANÇA EM TEMPOS DIFÍCEIS (3:10 - 4:8)
  1. Seguir o exemplo de homens aprovados (exemplos que se seguem hoje: pastores de mega-igrejas).
  2. Seguir sua doutrina, imitar sua conduta, propósito, fé, longanimidade, amor, paciência, perseguição, sofrimento.
  3. Persistir em tudo o que aprendeu das sagradas escrituras, levando em conta que o objetivo delas é nos aperfeiçoar e nos capacitar para a obra (3:4-17).
  4. Pregar a Palavra em todo o tempo, instar, repreender, exortar com toda a paciência e doutrina (4:1-4).
  5. Fazer a obra da evangelização (4:5) Não se desviar da grande comissão
Jorge Himitián, Concepción, Setembro/2001.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

"UM AMIGO DESEJÁVEL É SOCORRO EM TEMPO DE DIFICULDADES"