Ocorreu um erro neste gadget

sábado, 31 de março de 2012

NÃO DESISTA CONTINUE A TENTAR

Não desista assim, continue a tentar!


Derbi era um homem inquieto com a vida. Cansado de trabalhar como vendedor nos EUA, resolveu vender tudo o que tinha.

Comprou um pequeno sítio no interior do Colorado e começou a preparar o terreno para plantar.

Ao escavar o terreno ele encontrou uma pedrinha brilhante e após analisá-la descobriu que era ouro puro.

Com muita esperança e determinação ele chamou os seus parentes e amigos mais íntimos e formou um grupo para procurar ouro. Ele também resolveu comprar todos os terrenos vizinhos, adquiriu máquinas e equipamentos pesados. Cavou, cavou, cavou e não encontrou mais ouro. Seus parentes a amigos começaram a desanimar, pois o ouro não aparecia. Onde estava a mina?

Todos os membros do grupo, um a um, pediram de volta a Derbi o que tinham investido. Derbi ficou sozinho com um grande terreno e muitas máquinas. Ele não pretendia desistir e continuou cavando, mas suas esperanças foram minguando e também desistiu. Vendeu tudo ao primeiro que apareceu interessado naquelas terras que para ele não valiam nada.


Voltou para a cidade e recomeçou sua atividade de vendedor. Quando alguém não queria comprar, ele não insistia e logo desistia. Ele era um vendedor de seguros fracassado e infeliz. Certo dia ele leu uma notícia no jornal que lhe chamou a atenção: "Descoberta uma das minas de Ouro mais valiosa do mundo". Ele leu a matéria interessado e viu que era em Colorado e o que mais lhe entristeceu que eram as suas terras, aquelas que ele vendera por uma ninharia.

Continuou a ler o jornal e viu a declaração do proprietário do terreno: "Nós não tivemos muito trabalho para achar a mina principal. Tivemos apenas que cavar um metro a mais e pronto".

Ao ouvir aquilo, Derbi se lamentou profundamente e mandou gravar uma placa que dizia: "Na vida tudo depende de se cavar um metro a mais".

Com esta frase na mente ele saiu à luta e mais uma vez recomeçou sua venda de seguros: Em pouco tempo ele se tornou o melhor vendedor da empresa e comprou uma parte dela. Ele não ouvia mais o não como resposta. Insistia, persistia e trabalhava com otimismo. Cria que na vida tudo dependia de se cavar um metro a mais.

Não demorou muito ele comprou a empresa em que era funcionário e também suas concorrentes. Tornou-se um especialista em vendas e técnicas de vendas e um homem vitorioso.



O texto aqui exposto é a mais pura expressão de que as maiores limitações estão em nossas mentes, quem relaciona dificuldades não encontra forças para lutar.

Existem pintores que não enxergam cores ( como por exemplo Ciruelo ) , Beethowen compôs as melhores sinfonias estando surdo , tem um corredor que perdeu as duas pernas e corre com prótese, e seus adversários não querem competir com ele porque dizem que corre mais velozmente do que se tivesse as duas pernas de verdade.. São inúmeros os exemplos que podem ser citados, mas proponho outra história com mensagem semelhante a sua :


Dois irmãos pequenos estavam patinando sobre gelo sobre um lago congelado. Subitamente, o gelo se quebrou sob os pés de um dos irmãos e este caiu na água. Algumas pessoas viram e saíram correndo para buscar ajuda. Mas quando voltaram, viram que o menino já tinha sido resgatado. Estava sentado sobre o gelo do lado do seu irmãozinho, molhado, tremendo, mas claro, vivo e a salvo de uma morte por hipotermia. As pessoas começaram a perguntar quem foi que o salvou. O irmão mais novo disse "fui eu, eu puxei o meu irmão para fora da água". Ninguém acreditou. "Você não poderia ter feito isso, você é muito pequeno, não tem suficiente força como para ter puxado o teu irmão para fora da água". Mas outro senhor que estava por perto disse: "O menino está dizendo a verdade, foi ele quem puxou o irmão para fora, eu estava aqui e vi." Os outros responderam: "Mas como é que foi isso? Ele é muito pequeno, não tem força para fazer isso, é impossível, como é que ele conseguiu?" O homem respondeu: "Muito simples, não tinha ninguém por perto para avisar-lhe que ele não podia...”.

Se a tua mente te diz que você pode, ou se te diz que você não pode... De qualquer forma, ela está certa.

Palavras podem convencer, porém os exemplos produzem muito mais.

DESERTO

"E quão preciosos me são, ó Deus, os teus pensamentos! Quão grandes são as somas deles!"
(Salmos 139:17).

Uma parábola foi contada por William Cunningham, Secretário de Educação do Governador George Deukmejian, da Califórnia-USA: Um homem estava caminhando pelo deserto quando ouviu, claramente, uma voz lhe dizer: "Apanhe um pouco dessas pedrinhas no chão e guarde-as em seu bolso, amanhã você estará tanto arrependido como contente". O homem obedeceu. Ele abaixou-se e pegou um punhado de pedrinhas, pondo-as em seu bolso. Na manhã seguinte, ele lembrou-se das pedrinhas, e ao tirá-las do bolso, percebeu que eram diamantes, rubis e esmeraldas. Ele estava, ao mesmo tempo, contente e descontente. Contente por ter apanhado uma boa quantidade de pedrinhas; descontente por não ter apanhado mais. Assim é com a Palavra de Deus.


Muitas vezes andamos como em um deserto. Tudo parece árido em nossas vidas. Não conseguimos enxergar nada de bom e por mais que busquemos um prazer ou satisfação, percebemos que caminhamos sem parar e não chegamos a lugar algum. Tentamos achar uma sombra que nos dê alívio e motivação, mas não a encontramos.

De quando em quando, ouvimos uma voz nos sugerindo: "Busque a Deus e Sua Palavra. Guarde seus ensinos no bolso do coração, eles lhe ajudarão a vencer os obstáculos do caminho, a suportar os momentos de solidão, a amenizar o calor dos sofrimentos e das angústias, as tempestades espirituais de areia das frustrações e derrotas".

Não é raro tratarmos com indiferença os conselhos de amor que familiares e amigos nos oferecem. Rejeitamos as pedrinhas de sabedoria bíblica ou, quando acolhemos tais sugestões, o fazemos de uma forma diminuta, sem determinação, sem grande prazer. Mas, quase sempre que agimos assim, acabamos concluindo que grande parte de nosso tempo de felicidade foi perdido por não termos desfrutado das jóias do Senhor durante a maior parte de nossa vida. Alegramo-nos, sim, pelas bênçãos que Deus nos concede, mas lamentamos não tê-las recebido há mais tempo.

Se você não quer se arrepender no futuro, apanhe todas as pedrinhas preciosas que Deus lhe preparou em Sua Palavra. Mesmo que tenha de ultrapassar o deserto, todos os seus dias serão de pura alegria.




Enviado por Débora Novaes

Nunca vale a pena ter inveja!!!!

Nunca vale a pena ter inveja!!!!
Era uma vez um sujeito muito simples, que ganhava a vida quebrando pedras.
Ele tinha saúde, emprego, família, mas, vivia permanentemente insatisfeito.
Um dia ele passou em frente a casa de um homem muito rico e importante e sentiu um terrível inveja ao vê-lo cercado de bens valiosos e pessoas importantes.
Ah... Como ele queria ser como aquele homem!
Então, inexplicavelmente, como num passe de mágica... plim! Ele foi colocado no lugar do rico.

Mas, quando ia começar a usufruir o luxo e o poder, passou em frente daquela casa um importante general, montado num magnífico cavalo, e todos se curvavam diante dele. O quebrador de pedras novamente sentiu inveja e desejou ser aquele general e, mais uma vez, plim! Lá estava ele, em cima do cavalo.

Mas, quando ia começar a desfrutar o prestígio do general, caiu do cavalo, devido ao forte calor do sol do meio-dia. Então, ele invejou o sol e... plim!

Mas, quando ia começar a experimentar todo o poder de seus raios, uma nuvem escura veio e tapou-lhe a visão e interrompeu seus raios. Invejou a nuvem escura e... plim!

Mas, quando ia começar a tapar os raios do sol, passou um forte vento e jogou a nuvem pra longe. Invejou o vento e... plim!

Mas, quando ia começar a jogar nuvens escuras para bem longe, uma montanha quebrou o vento. Invejou a montanha e... plim! Tornou-se a montanha.

Ah... Agora, finalmente, parece que ficou satisfeito, pois, parecia-lhe que, em todo o mundo, nada era mais poderoso que uma grande e inabalável montanha.

Mas, foi neste pequeno e único momento de satisfação que ele ouviu um som que lhe era bastante familiar, o som de uma pesada marreta de ferro manejada com habilidade por um musculoso quebrador de pedras, quebrando a montanha devagarinho

Ao invés de cultivar a inveja, por que não agradecer pelo que temos e somos?

Pensador livre: Um recado de Deus para você!

Pensador livre: Um recado de Deus para você!: Assista ao vídeo e veja o recado de Deus: Postado por Dr. Light no  Yahoo!Respostas .