Ocorreu um erro neste gadget

sábado, 31 de março de 2012

DESERTO

"E quão preciosos me são, ó Deus, os teus pensamentos! Quão grandes são as somas deles!"
(Salmos 139:17).

Uma parábola foi contada por William Cunningham, Secretário de Educação do Governador George Deukmejian, da Califórnia-USA: Um homem estava caminhando pelo deserto quando ouviu, claramente, uma voz lhe dizer: "Apanhe um pouco dessas pedrinhas no chão e guarde-as em seu bolso, amanhã você estará tanto arrependido como contente". O homem obedeceu. Ele abaixou-se e pegou um punhado de pedrinhas, pondo-as em seu bolso. Na manhã seguinte, ele lembrou-se das pedrinhas, e ao tirá-las do bolso, percebeu que eram diamantes, rubis e esmeraldas. Ele estava, ao mesmo tempo, contente e descontente. Contente por ter apanhado uma boa quantidade de pedrinhas; descontente por não ter apanhado mais. Assim é com a Palavra de Deus.


Muitas vezes andamos como em um deserto. Tudo parece árido em nossas vidas. Não conseguimos enxergar nada de bom e por mais que busquemos um prazer ou satisfação, percebemos que caminhamos sem parar e não chegamos a lugar algum. Tentamos achar uma sombra que nos dê alívio e motivação, mas não a encontramos.

De quando em quando, ouvimos uma voz nos sugerindo: "Busque a Deus e Sua Palavra. Guarde seus ensinos no bolso do coração, eles lhe ajudarão a vencer os obstáculos do caminho, a suportar os momentos de solidão, a amenizar o calor dos sofrimentos e das angústias, as tempestades espirituais de areia das frustrações e derrotas".

Não é raro tratarmos com indiferença os conselhos de amor que familiares e amigos nos oferecem. Rejeitamos as pedrinhas de sabedoria bíblica ou, quando acolhemos tais sugestões, o fazemos de uma forma diminuta, sem determinação, sem grande prazer. Mas, quase sempre que agimos assim, acabamos concluindo que grande parte de nosso tempo de felicidade foi perdido por não termos desfrutado das jóias do Senhor durante a maior parte de nossa vida. Alegramo-nos, sim, pelas bênçãos que Deus nos concede, mas lamentamos não tê-las recebido há mais tempo.

Se você não quer se arrepender no futuro, apanhe todas as pedrinhas preciosas que Deus lhe preparou em Sua Palavra. Mesmo que tenha de ultrapassar o deserto, todos os seus dias serão de pura alegria.




Enviado por Débora Novaes

Nenhum comentário:

Postar um comentário

"UM AMIGO DESEJÁVEL É SOCORRO EM TEMPO DE DIFICULDADES"