Ocorreu um erro neste gadget

segunda-feira, 21 de junho de 2010

PAIXAO NAO É AMOR



Quando a paixão nos toma de súbito,
o melhor é resistir-lhe aos estímulos,
ou antes, fugir-lhe ao menor contato.
Embora a sociedade apregoe o contrário,
é mister esclarecer que paixão não é amor.
Não é sentimento e dificilmente o será...
Paixão é acometimento da alma,
cujo bom senso visivelmente afetado,
descarrega no corpo uma euforia não-saudável.
É nesse estado febril do espírito,
que invariavelmente agimos de modo
a nos arrepender depois...
Impulsividade nas atitudes, exacerbação dos sentidos,
mudanças bruscas no cotidiano,
jamais serão consequências do genuíno amor.
Para evitar esse ciclo destrutivo
que nos impede o avanço ou antes a felicidade
fiquemos com a tranquilidade do amor!
Este jamais acomete de súbito,
chega devagar, aos poucos,
como escolha e decisão consciente
que nos estimula o crescimento íntimo,
e nos instiga o melhoramento do estado geral
de quem somos.
Lembremo-nos: o amor sempre nos chamará a paz.

Luciana Rodrigues

Nenhum comentário:

Postar um comentário

"UM AMIGO DESEJÁVEL É SOCORRO EM TEMPO DE DIFICULDADES"