Ocorreu um erro neste gadget

segunda-feira, 21 de junho de 2010

PAIS CUIDADORES






 
Perigo a Vista  
 
Pr. Davi Merkh 
 
 
 
Em casa há um perigo!  Moramos num bairro com baixo índice de criminalidade.  Não sofremos ameaça de terremoto, inundação, ou erupção vulcânica.  Enfrentamos, sim, outro tipo de desastre natural: temos cinco filhos!  A nossa escadinha vai das três aos treze anos.  Já fiz as contas e descobri que haverá uma época em que teremos quatro adolescentes debaixo do mesmo teto ao mesmo tempo.  Talvez seja por isso que tantas pessoas que se encontram com nosso "pequeno" exército exclamem "Que coragem!", como se a criança fosse como a praga bubônica . . .   
Nestes tempos em que tantas crianças são abortadas, abandonadas e entregues à paternidades artificiais, precisamos de uma visão renovada dos privilégios e das responsabilidades da criação de filhos.  É interessante que a Bíblia destaca o valor da criança no Salmo 127. 
1.  Filhos são Herança.  "Herança do Senhor são os filhos . . . " (Sl. 127:3a)  Na Bíblia o termo "herança"  representava segurança, força e a sensação de permanência.  Assim os filhos conservam o nome da família e garantem a continuação dos valores que lhe são caros.   O mistério da concepção pode ser examinado, dissecado, e até certo ponto manipulado pelo homem, mas a criança vem do Senhor.  Deus é o Autor da vida, e é Ele Quem dá à família ou dela retem a bênção dos filhos. 
2.  Filhos são Recompensa.  Salmo 127:3 também diz que o filho é um "galardão" do Senhor. Aquelas vidas preciosas concedidas a um casal como fruto de seu amor são tesouros muito mais valiosos que as posses materiais.  Hoje, quando tantos buscam estas últimas e desesperam-se pelo custo de manter uma família, fazemos bem de lembrar que Deus vê filhos como tesouro incalculável.  Que pai trocaria um precioso filho por uma montanha de prata?  E muitos casais sem filhos dariam uma montanha de ouro por uma única criancinha.  
Apesar do mundialmente aclamado "Ano Internacional da Criança" um tempo atrás, e de comemorações nacionais como o "Dia da Criança", a sociedade vem adotando uma atitude cada vez mais hostil para com a criação de filhos.  Filhos interrompem, muitas vezes, carreiras promissoras.  Bagunçam com o orçamento familiar.  Alteram radicalmente nosso estilo de  vida.  E, depois de dar tanto trabalho, nem sempre saem do jeito que esperamos.  Se sim, muitas vezes saem sem sequer um "Obrigado, papai."  
3.  Filhos são Flechas.  "Como flechas na mão do guerreiro, assim os filhos da mocidade" (Sl. 127:4).  A flecha era o meio principal de defesa nos tempos antigos.  E, como as flechas, filhos representavam uma forma de proteção aos pais - uma defesa contra a solidão, um auxílio na enfermidade, um socorro presente na velhice.     

Como flechas, os filhos precisam ser direcionados.  Pressupõe-se que a família esteja deixando Deus edificar a casa--que Ele seja o Edificador do lar, e que ele dê os filhos para serem direcionados ao alvo certo.  A família edificada sobre outro fundamento vai ter problemas sérios.  Não terá disciplina no lar, nem qualquer esforço para inculcar valores bíblicos no decorrer dos acontecimentos do dia, nem o investimento de tempo e atenção nessas pequenas vidas.  Flechas sem rumo freqüentemente voltam, ferindo o coração dos próprios pais. 
4.  Filhos são uma Bênção. Uma palavra chave descreve o homem (ou mulher) que tem filhos: Feliz! "Feliz o homem que enche dele a sua aljava . . . " (Sl. 127:5).    O termo descreve a prosperidade tanto material quanto espiritual, enfatizando o bem-estar geral do casal com filhos.  Cada filho é nova fonte de vida para os pais, de alegria, de proteção, de santo orgulho.  Cada filho é uma nova representação da imagem de Deus na terra, uma imagem que deve ser protegida e criada com todo cuidado. 
Apesar de ser difícil criar filhos em nossa sociedade, é intenção de Deus que eles sejam bênçãos maravilhosas para seus pais.  A tendência que muitos hoje têm de vê-los como "inconvenientes", "acidentes biológicos" ou "ameaça ao contentamento pessoal" deve ser vigorosamente combatida por um exército de pais dedicados e realizados. 
A pessoa que edifica seu lar na dependência do Senhor, e, em vez de dedicar a vida à busca de tesouros materiais, cria vidas preciosas - esta, sim, é verdadeiramente abençoada em tudo que realizar.
 E . . . lá em casa há um perigo!  Há flechinhas por toda parte, e o arco muitas vezes não sabe exatamente quando nem como direcioná-las.  Mas  tudo bem, porque Aquele que no-las deu também está mostrando como atirá-las.  Graças a Deus.

2 comentários:

  1. Não digo isto como por necessidade, porque já aprendi a contentar-me com o que tenho. Sei estar abatido, e sei também ter abundância; em toda a maneira, e em todas as coisas estou instruído, tanto a ter fartura, como a ter fome; tanto a ter abundância, como a padecer necessidade. (FP 4:11-12)

    ResponderExcluir
  2. "Porque este o amor de Deus:
    Que guardemos os Seus Mandamentos;ora, os Seus Mandamentos não são penosos". I João 5:3.

    ResponderExcluir

"UM AMIGO DESEJÁVEL É SOCORRO EM TEMPO DE DIFICULDADES"