Ocorreu um erro neste gadget

quinta-feira, 21 de abril de 2011

Quando Deus decide usar o cisco

Quando Deus decide usar o cisco



















O cisco, de acordo com o dicionário aurélio, é pó. Partícula de carvão ou qualquer outra coisa, imperceptível.
O cisco não é visto a olho nú por ninguém, não lhe damos a menor atenção ou lhe auferimos qualquer valor. Só é percebido quando atinge a película da retina do globo ocular, no entanto, quando por qualquer ventania ou movimento aparentemente involuntário da natureza ele se levanta, aí meu amado, acaba a festa de qualquer um.

Seja quem for, esteja cantando, discursando, pregando, passeando, casando ou fazendo qualquer outra coisa, o único jeito é parar e tentar se livrar do tal cisco, mas o estrago já ficou registrado
É interessante notar que o cisco jamais é esperado, ninguém se protege contra ele, porém, quando aparece, não pode passar desapercebido. Atrapalha e muito e acaba com a festa de muita gente. Não há qualquer pessoa, por mais poderosa que seja, que possa ignorar o cisco após atingir o seu olho.


Assim é nada vida. Por mais poderoso que o ser humano se sinta, quando Deus decide, usa um cisco para pará-lo, para faze-lo entender que ninguém é absoluto.


O cisco que Deus usa, assim como o cisco físico, é sempre produto veloz e inesperado da simplicidade. Uma empregada doméstica, um jardineiro, uma secretária, um mecânico, um técnico em informática, um repórter ou jornalista que descobre algo inocentemente, uma máquina fotográfica, uma câmera de filmar desconhecida, um velho rascunho jogado fora em lugar inadequado, uma pessoa conhecida que passa no lugar certo na "hora errada", digo, errada ou divinamente providencial? E por aí se vai.

Na realidade, Deus não se deixa escarnecer. Ele vê tudo e a todos. Na hora certa, a misteriosa mão aparece escrevendo na caiadura da parede e a festa dos soberanos se acaba.

"Na mesma hora, apareceram uns dedos de mão de homem e escreviam, defronte do castiçal, na estucada parede do palácio real; e o rei via a parte da mão que estava escrevendo." Daniel 5:5

Todos estamos sujeitos aos ciscos: maridos, mulheres, políticos, pastores, chefes, líderes em geral, pais, filhos, etc..
Os ciscos existem e estão a soltas. Quando Deus decide usá-los, apenas sopra o vento!
"Aquele, pois, que cuida estar em pé, olhe que não caia." 1 Coríntios 10:12
No temor do Senhor,
Pr. Carlos Roberto Silva

Nenhum comentário:

Postar um comentário

"UM AMIGO DESEJÁVEL É SOCORRO EM TEMPO DE DIFICULDADES"